quarta-feira, 7 de março de 2012

Nossa história

Estou me sentindo na obrigação de contar aqui a minha história para que as novas amigas entendam...

Quando eu confirmei a gravidez, 11 de janeiro de 2010, eu nem tinha o celular do pai da Sophia. Terminamos o "rolo" no dia que Sophia foi concebida.

Aí mandei um testimonial no Orkut para ele. Passando meus números e pedindo que ele me ligasse. Daí a algumas horas ele me ligou e então contei o que estava acontecendo. Logo ele disse que precisava ligar para a mãe dele e ver como procederia...Meninos... Por sorte nossa a vovó adorou a notícia de que teria uma netinha. A 1a do lado de lá e do lado de cá.

Meus pais ficaram bem assustados mas sempre me apoiaram. Não deixaram que faltasse nada para a gravidinha e para a baby. E aos poucos fomos comunicando a família. Minha avó paterna ainda não sabe de toda história e as vezes me sinto na obrigação de contar pra ela. Mas já passou.

Até Sophia completar um ano a coisa era meio incerta e complicada. A vovó paterna fazia muitas visitas, trazia pessoas que eram do seu convívio mas que eu nunca vi na vida... Fora as vezes que chegava tipo as 11hs de domingo, meu pai de pijama no sofá tinha que se levantar trocar para receber a vó da Sophia.

Quando veio a festa... o primeiro ano completo... o pai dela começou a me pedir para firmar uma acordo de visitas. Ele queria levá-la sozinha e eu não queria deixar. Abre um parênteses: Em julho de 2010, vinte dias após o nascimento da Sophia ele veio me dizer que seria pai mais uma vez, a atual namorada estava grávida e em Outubro de 2010 eles se casariam. O QUE?! Pára o mundo que eu quero descer. FECHA Parênteses. Naquela brincadeira de cabo de guerra, acabamos acionando as respectivas advogadas para ver se o acordo saía. Aproveitei para regularizar a pensão que foi apenas firmada por acordo verbal.

Ou seja, com um ano e dois meses, Sophia começou a sair SOZINHA com o pai uma vez por semana, inicialmente apenas num passeio de 3 horas... depois de 5 horas... e no 3o mês passou a ficar com o pai das 9 as 17hs um dia de cada semana, sendo sábados e domingos alternados. No último fim de semana foi domingo de 9 as 15:45... pois as 16hs tinha jogo do time do pai dela.

Bem desde então a mamãe aqui fica com o coração na mão todas as vezes que Sophia vai passear com o Papai. Muitas das vezes a vovó também vem buscá-la, ou a tia... mas Sophia gosta mesmo é do papai. E do irmãozinho. Esse domingo passado ela viu o irmãozinho que também já não mora com o papai pois houve uma separação no meio dessa história. Mas estou contando a nossa história e não a deles.

Assim Sophia já está se acostumando com a família paterna e eu nunca quis impedí-la de conviver com eles, só queria ficar mais tempo com ela...

Nas nossas férias em Julho esse desejo será realidade!!! Vamos começar a contagem regressiva?!

bjocas e muito obrigada por ler nossa historinha...

Cenas dos próximos capítulos nos próximos posts.


6 comentários:

Ana Claudia disse...

Dani, obrigada por compartilhar sua história, eu não sabia mesmo como era...realmente não deve ser fácil deixar a pequena sozinha com o pai e sem você saber direito o que está acontecendo, mas ele é pai e ela tem direito de viver isso tudo com ele...afinal e apesar de tudo ele é pai e ela gosta dele...que bom!

bj

Anelize disse...

Ah amiga!
Todos tem uma história... A Sophia vai ter a dela, assim como nós temos a nossa. E vejo que vocês sabem lidar muito bem com isso. Você já aprendeu a ter que dividir a Sophia, e ela já aprendeu a se dividir. Sinal de que você está tendo sabedoria em conduzir essa situação.
Parabéns!!!
Amei o seu cantinho.
Bjão pra vcs duas.
Ane mamãe da Malu

Minha Filha Minha Vida disse...

Andei sumida mas aqui estou eu rsrsrsrs ... eu imagino como você se sente no meio disso tudo e imagino que não deve ser nada facil (quando tenho meus momentos de "ah chega vou me separar" eu sempre penso em como seria esta situação ....

muito linda a sua princesinha

bju

Aline Gago disse...

Daniela,
A vida nos faz viver tantas coisas que a princípio não entendemos, mas depois vem o reconhecimento.
Parabéns pela Sophia!
Estou fazendo parte do compromisso mamães blogueiras.
Venha me visitar.
Beijinhos
Aline
festascriativasbyalinegago.blogspot.com

Elaine Correa disse...

deve ser complicadissimo esse negocio de entrega-la ao pai hein!
quando vc comenta sobre "as visitnhas noturnas dos parentes paternos" vejo toda cena aq em casa rsrsr!parentes do marido as 22,23hs acordando a casa!e olha estamos morando com meu pai prvisoriamente!!!!mas fazer o q? vc tem opçao!q bom rsrsrsr
bj*

Thais Ventura disse...

Deve ser muito ruim essa parte de deixa-la com o pai ne? mas faz parte querida... acho que acaba acostumando... beijocas e adorei seu cantinho... Thais (www.asdeliciasdodudu.blogspot.com)