quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

outro comentário que virou post

Vem chegando março e mesmo que tenha meu aniversário tb vem chegando o aniversário de morte do Vô mais SENSACIONAL que alguém poderia ter: Vô Zuzé...

Aí chego no blog da Ju (Diário de uma mãe com mais de 30 ) e me deparo com o seu relato de ex-fumante... não aguentei e lasquei um comentárioZÃO... aí vai na íntegra.

Meus parabéns Ju!!!!!
Cada dia é um desafio para o viciado. Eu sei disso porque eu vi o sofrimento do meu acô que fumava até dentro do quarto, dentro do carro, com os netos, com a esposa e com as vacas... é verdade! Até tirando leite estava com um cigarro na mão. E fumava de 1 a 2 maços por dia!
Sendo assim eu com a minha infância poluída nos feriados e férias disse pra mim mesma: é só não aceitar o primeiro.
Pois ele me dizia que começou aos 12 anos e que é a idade crítica que queremos experimentar, dizer que somos adultas etc. Mas ele vai nos corroendo por dentro e meu avô morreu com um câncer que nitidamente foi causado pela química dos cigarros industrializados e a "ingenuidade" dos cigarros de palha e fumo de rolo.
Eu vi o pulmão preto dele, as dores nas costas, o rim que lhe foi retirado canceroso ao extremo. Mas não tive peito de ir no enterro... pois foi o melhor avô que conheci na face da terra. E dói até hoje ter o perdido com apenas 14 anos e ele com 67. Um dia antes do meu aniversário.
SEJA forte! Desculpe o desabafo mas admiro MESMO as pessoas que conseguem se livrar desse coisa ruim.
Estou ao seu lado sempre que precisar de um incentivo.
Aliás... deixa eu te dar as dicas que conheço... ande com chiclete sem açucar e coloque na boca qdo tiver vontade de fumar ou substitua por maçãs ou algo que lhe seja prazeroso...bjos da fã Dani

4 comentários:

Tatei e Nana disse...

Oi, Dani! Obrigada pela visita e pelo comentário!!

Realmente o cigarro é um problema. Na minha família é minha mãe. Não consegue parar de jeito nenhum. É um maço por dia. Nem os apelos do neto adiantam... Uma tristeza!

Qto ao post anterior, sobre a festinha de dois anos. Eu fiz pros meus dois filhos. Ambos adoraram. Nessa idade eles já entendem e conseguem curtir a festa. O que eu reparei é que não precisa ter tanta gente... Com dois ou três amiguinhos está feita a festa. Espero ter ajudado...

bjs!

Juliana Ramos disse...

Dani,

Sinto muito pelo seu avô!

Perdi minha avó de enfisema pulmonar, qdo era criança, e mesmo assim fiz a burrice de começar a fumar.
Minha mãe (que eu achei que jamais pararia de fumar) parou por causa de um tumor na corda vocal e ficou sem voz por um tempão.
Enfim... Motivos a gente tem de sobra... Coragem e determinação é mais difícil.

Mas agora eu vou até o fim... Não volto!!!
Obrigada pelas palavras e por dividir comigo a sua história.
Tô precisando ouvir.

Beijão

Débie Mottin Molinari disse...

Cigarro é o fim da picada... Minha mãe fumava desde os 14 anos de idade... Tempos atras surgiram nódulos na garganta e ela se apavorou... Eram nódulos benignos, e felizmente serviram de alerta e ela largou o cigarro de vez... Detesto fumantes!!!!

Beijao

Mamãe da Julia disse...

Sinto muito pelo seu avô!
E eu também perdi meu avô com câncer na garganta, de tanto fumar.
Meu pai fuma, e se conselho fosse bom agente não dava vendia né?
Meu irmão também fuma, e só de ver que eles estão "se matando aos poucos" me da um desespero ! :S