domingo, 29 de dezembro de 2013

Nova parceria!

É... quando menos esperamos aparece uma boa novidade!

A Ana Giovana me procurou para firmar uma parceria e venho anunciar para minhas leitoras e leitores que a partir de agora temos essa parceira ótima!

"Unindo uma equipe de costureiras e modelistas profissionais, através do trabalho exclusivamente artesanal, realizado em nossos próprios lares, criamos nossas coleções de vestidos para crianças e estendemos
para outras mães esta alegria que é vestir nossas filhas com vestidinhos infantis. Mas o começo de tudo foi a partir da chegada de Giovanna. Minha filha nasceu, e um sonho tornou-se realidade. Assim também nasceu Ana
Giovanna Moda Feminina Infantil."

 Primamos pela excelência em qualidade, acabamento e beleza. Conheça o novo  site: http://www.anagiovanna.com.br/ 

Espero que seja o início de algo lindo para nosso 2014,2015...

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Dorme comigo pra sempre?!

De sexta para sábado passado a mocinha acordou as 2:30 da madrugada pedindo leite e queria ver desenho...

Fomos pra sala e batemos "altos papos".... Foi mais ou menos assim:

- Mamãe, quando você tiver um irmãozinho meu na sua barriga, eu vou querer cortar sua barriga aqui (indicou exatamente o lugar da cicatriza da cesárea que ela nasceu) e tirar ele daí, tá bom?

- kkkkkk, Aí não dá amor. Quem faz isso é a Tia Cléia, médica da mamãe...

- Ah mamãe mas eu quero tá do lado dela para carregar o bebêzinho fofinho no colo tá?!

..... ai eu morro com essas conversas de irmãozinho.... mas beleza... acho que me saí bem e nem prometi o tal irmão que ela quer....

Daí já estávamos na cama depois de uma luta para levá-la de volta ao quarto...

- Sophia, agora que o "Diz" (meu irmão/padrinho dela) ficou noivo e mora com a noiva... mamãe vai se mudar pro quarto dele e dormir lá, ok?

- E eu vou dormir sozinha?!

- É. Sozinha no quarto mas vou estar do outro lado do corredor.

- Ah não mamãe! Quero dormir com você pra sempre!!!

- Uai... (pensei... aí complica providenciar o irmãozinho pedido)... Seu pai quer dormir com você também... como que faz?

- Aqui em casa?

- Não, na casa dele, aliás da Bisa onde ele mora.

- Ah nem... vou pensar!


segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Amor amor amor

Cada fim de semana é uma peleja... eu pensando o que vamos fazer nas horas que temos?!

Ontem, domingo, 10 de novembro participamos de uma café da manhã com uma turminha de mães e crianças que foi uma delícia...

De tarde, piscina... e de noite filmes no computador... como diz Sophia no "meu comtupador".

Ai gente a coisa mais gostosa dessa vida é ser mãe dessa baixinha!

E como sempre digo cada dia que passa é mais amor mais e mais e mais!


domingo, 3 de novembro de 2013

Dani e Sophia Na Pracinha

É uma honra postar num blog tão famoso e respeitado!

Estamos "Na Pracinha" hoje... olha !

Saudade

Essa é uma palavra que sai da minha boca quase todos os dias....

Mas esse fim de semana está colada em mim.

A pequena viajou com os avós e a casa vira um cemitério. Ficam só eu e minha cadelinha.

É impressionante como criança enche e movimenta a casa e a rotina. Fico lembrando quando éramos apenas 4 adultos aqui. Cada um num cômodo, cada um fazendo uma coisa e ninguém interagia quase. Só na hora do almoço ou na hora de comer a broa de tarde... Nem no café da manhã sentávamos pois cada um com seu horário e muitas vezes atrasados só passávamos pela cozinha para um leite rápido.

Hoje é ela que nos acorda ou que diz: "senta aqui mamãe, vai 'tabalhá' hoje não".... mamãe quase more mas diz... ô meu amor... mamãe não tem escolha... tenho que ir para mês que vem poder pagar a escola, os brinquedos, as roupinhas... entende?!... Contrariada ela diz que entende mas que vai me esperar.

Não há nada, digo NADA melhor que ser mãe. Isso virou o centro das minhas alegrias, minhas tristezas, preocupações e realizações. Melhor ainda é ver o quanto isso me movimenta, me diz é só o começo.

Há um tempo atrás eu engordei e acomodei. Pensava, pra quê mudar? A saúde está ótima! Ledo engano, a saúde continua boa, mas a disposição, o sono e a elasticidade estão muito melhores depois da reeducação alimentar e da atividade física frequente. Só assim pra conseguir carregar 18 quilos dormindo no colo.

Que Deus me permita ainda conseguir carregar minha joia por alguns aninhos!

E que ela volte logo pra eu a encher de beijos...

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Cadê o bebê que estava aqui?

Sábado fizemos a primeira aula de natação e fiquei maravilhada com a desenvoltura da minha pequena na piscina...

Ela pulava, desfilava na plataforma e fazia mais do que os coleguinhas que já estavam na 2a ou 3a aula.

Fiquei muito orgulhosa mas ao mesmo tempo pensei... cadê aquele bebê dependente da mamãe e não sabia falar, andar, nadar?

Já era!

E eu falo com ela... você não é mais um bebê... não usa fraldas, come a comida que todos comem, dorme em cama (e não mais no berço)... Só falta largar a bendita chupeta...

Mas morro de dó e fico pensando eu usei desse artifício até os 5 anos e sei como é difícil largar esse "vício".

Que Deus me ajude a encontrar uma estratégia válida!

quinta-feira, 25 de julho de 2013

A barriga da Kate... o assunto do momento entre as mães

Eu não podia deixar passar essa... Afinal desde 2010 venho lutando para eliminar a barriguinha pós gravidez. E olha que tive apenas uma menina.

Existem mães que tiveram 2 ou 3 filhos e carregam marcas mais profundas dessa mudança na nossa vida.

Achei lindo um marido que disse: "Essa tatuagem (de estrias) é a tatuagem da sua vida." Realmente são marcas das nossa experiências. Se o homem realmente te ama, não vai nem perceber.

Uma outra disse que saiu com a mesma barriga da Kate da maternidade, e o marido disse: que isso! Não tinha nada! (Foi ele que tão extasiado com o nascimento do filho, nem percebeu na "pança" da esposa).

Por que?

Porque é amor demais! Não dizem que o amor é cego? Assim é o amor verdadeiro que não vê imperfeições nas marcas da VIDA.

Eu tive sorte de não ter estrias nem na barriga, nem nas pernas, nem nos seios (que dobraram de tamanho no primeiro mês de vida da Sophia). Mas existem mulheres que ficam cheias delas.

Se um dia eu tiver um menino vou ensinar que gravidez e pós parto é isso e a vida é assim. Se ele ama uma mulher deve amar as mudanças que ocorrem no corpo dela depois de ter trazido a maior benção ao mundo! Filhos são bençãos! E as marcas que aquela gravidez deixou em nosso corpo é um dos marcos de que ali um milagre foi concebido.

Beijos e até logo!

Kate Middleton e o Príncipe William deixam a maternidade (Foto: Agência Reuters)

Obs: Existe um projeto muito lindo que mostra fotos de mulheres/mães #ficaadica > Shape of a Mother > quem precisar de ajuda na tradução é só me falar ;)

quarta-feira, 19 de junho de 2013

3 anos

Hoje a pequena completa 3 anos de vida...  e eu 3 anos como mãe.

A semana tem sido muitoooo difícil pois ela contraiu uma estomatite e tudo que chega na boca acaba parando.

A estomatite é uma inflamação na boca. Ela fica cheia de aftas e complica a alimentação. Começou com uma febre no domingo e segunda de manhã já não queria comer nada. No domingo a noite não quis mamar (e ela amaaaa).

Fomos na pediatra e ela viu que o céu da boca estava tomado das feridas... Oh Deus que dia difícil!

Só trabalhei na parte da manhã na segunda e fui pra casa ficar com ela, afinal queria mamãe toda hora.

Mas o negócio é cruel, ela não consegue nem falar pois na ponta da língua tem umas três "brechas".

Bem queria passar para não deixar passar em branco o 3o aniversário da razão desse blog existir. Mas aqui também quero pedir que quem ler essa mensagem que a inclua em suas orações e que até sábado possa comemora em alto-estilo esses 3 anos de tanta lindeza!


sábado, 8 de junho de 2013

A tal lei da "Bolsa Estupro" e o que eu tenho a ver com isso

Quando confirmei a gravidez (com 16 semanas de gestação sem acompanhamento médico) não fiquei feliz. Isso é fato.

Chorei horrores pensando no quanto aquele fato que mudaria a minha vida pra sempre estava vindo na hora errada. Eu estudava pra concursos, sonhava com a carreira de estabilidade e bons salários...

Pelo projeto de lei aí talvez fosse até acusada de aborto... Pois tomei a pílula "do dia seguinte". Que segundo alguns estudiosos é uma forma de aborto.

Mas quando fui falar para meu pai que viria uma netinha... ele me disse: "aqui em casa aborto?! Nem tocamos no assunto! Nem imagine isso!"

Não tenho muito diálogo com meu pai, nunca tive. Ele é uma pessoa fechada que prefere não discutir sobre assuntos do tipo, assim como era meu avô.

Minha mãe ficava falando na minha cabeça que se meu avô materno estivesse vivo não aprovaria a minha atitude, como se eu tivesse escolhido estar onde e como estava.

Bem daí dá pra ver a mentalidade que reina aqui.

Mas depois que tive minha filha (que apesar de ter vindo sem planejamento e sem vontade) AMADA, passei a pensar. Imagina se eu tivesse sido estuprada. Imagina se o cara ou a família dele não ligasse para conhecer e conviver com a criança?! Imaginem se fosse um delinquente ou condenado?! Eu ia querer abortar sim.

Não porque não gosto de criança ou porque não tivesse vontade de ser mãe ou porque achasse que o fruto ali seria a minha recordação do fato a vida toda. NÃO.

Mas porque criar uma criança tendo a vontade imensa de ser mãe já é difícil, imagine quando não se tem vontade NENHUMA de ser mãe?!

E mãe é quem cria, quem dá atenção, quem passa noites acordada pois algo acontece com a pessoa que você é responsável por pelo menos 18 anos em que você é a tutora.

Escrevendo assim pode parecer que tenho a Sophia porque veio e não tinha jeito.

Não me interpretem mal. A terapia me mostrou que o pai dela pode não ser o meu modelo de pai ou de homem, mas é o pai que talvez, inconscientemente, escolhi para minha filha. E ele nos surpreende a cada dia.
Quando confirmei as 16 semanas só pensava estar grávida de um moleque que não sabia o que queria da vida.

Mas assim como essa filha veio me colocar mais "pé no chão". Também veio colocar "juízo" na cabeça do pai dela.

Filhos vêm não somente para lembrar da "bobagem" que fizemos, mas para ensinar mil e uma lições.

Mas se eu como mulher, dona do meu corpo, decido interromper uma gravidez indesejada e não posso por uma lei que um HOMEM (ele não sabe o que acontece nos 9 meses com a gente, aliás nem sonha) criou; uma lei que me impede disso e até condena o ato. Creio que o meu corpo agora pertença ao Estado. Até porque se o filho nascer é o Estado que vai me pagar a pensão... Espera aí... eu nunca quis depender do Estado assim e nem seria uma escolha, seria uma coisa imposta.

Não sei se fui clara quanto meu posicionamento a respeito de toda essa discussão. Mas quero dizer que apoio o veto desse projeto de lei. Não faz sentido! Como se o Brasil estivesse com os cofres públicos transbordando e pudéssemos criar mais uma destinação inútil para os impostos que pagamos.

E gostaria ainda dizer que depois de saber o que é SER mãe, também entendo perfeitamente, além das que optam por abortar, as que preferem não ter filhos.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Filha

Filha 

Te amo agora
Te amo depois
Te amo quando ficar
Te amo quando for
Te amo quando chover
Te amo quando fizer sol
Te amo aqui
Te amo lá
Te amo em todo lugar
Te amo quando você estiver ao meu lado
Te amo quando você disser adeus
Te amo o dia todo
Te amo todos os dias
Te amo nos meus sonhos
Te amo nos momentos mais felizes
Te amo nos momentos mais tristes
Te amo nos momentos mais difíceis
Te amo ao sorrir
Te amo ao chorar
Te amo de segunda a segunda
Te amo INTENSAMENTE
Te amo de um jeito simples
Te amo de um jeito complicado
Te amo de um jeito diferente
Te amo nas melhores e piores fases
Te amo quando estou com você
Te amo quando não estou com você
Te amo ao ouvir aquela música
Te amo ao ouvir todas as outras
Te amo no verão
Te amo no inverno
Te amo quando tudo mudar
Te amo quando você errar
Te amo quando você chorar
Te amo quando você sorrir
Te amo com toda força

Copiado do Facebook de Angélica Paulino

sábado, 4 de maio de 2013

A angústia de uma mãe solteira. Qual é a sua?


Quando me vi na situação... solteira, grávida de uma cara que já estava em outro relacionamento... O mundo caiu.

No dia 11 de janeiro de 2010 quando o médico me disse que no ultra aparecia um bebê e era uma menina. Ele ficou todo feliz.

Eu entrei em estado de pânico. O que seria da minha vida? O que seria da minha liberdade de ir e vir? O que seria da vida dos meus pais e da minha relação com eles? Tudo por causa de uma irresponsabilidade de uma transa sem proteção.

Aff... Um zilhão de coisas passaram em minha cabeça. E a que mais me atormentava... o que a minha família ia achar dessa situação. Como cada um receberia a notícia.

Chorei e me culpei e me lamentei o dia todo. Até que mais ou menos as 20 ou 21hs meu pai chegou em casa.

Pedi minha mãe pra contar pra ele com calma... E ela foi mais delicada ao contar pra ele que quando contou pro meu irmão. Meu irmão veio almoçar em casa e mamãe chega... "tenho uma BOMBA pra te contar!"... "Sua irmã está grávida!" (detalhe: minha mãe e meu irmão são a parte ANSIOSA da família aqui). Meu irmão começou a apavorar... O QUE?! Como assim?! Bem foi fácil explicar e dizer que ele seria o padrinho de uma menina...

Mas quando meu pai chegou e mamãe começou falando que ele já sabia da minha saga... que a monstra não vinha a quase 90 dias e que eu já estava desconfiada mas não queria acreditar na virada que teria minha vida. Então ele perguntou... mas ela está fazendo o pré-natal?! Aff! Existe pai mais fofo e querido que esse?! Eu não conheço.

Bem agradeço a Deus por ter nascido na família que nasci. Todos entenderam e me apoiaram no que podiam e no que podem. Minha avó mais phyna me deu uns mil reais para ajudar no enxoval... olha que fofa! A vó materna ficou aqui comigo a maior parte da gravidez... me adulando, mimando e dando tudo de gostoso que ela sabe fazer. Principalmente dar colo. Eu precisei de muito colo. Chorei muito pensando que sim eu sempre quis ser mãe. Mas não era a hora planejada...

Fazer o que? Deus escreve mesmo certo por linhas tortas. Sophia é linda, saudável, inteligente, esperta e o AMOR da minha vida!

Obrigada Meu Deus! Por tudo que tenho!

sexta-feira, 3 de maio de 2013

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Agora sou colaboradora do Mamãe Mode On




Olá! Tudo bom? Agora todas as sextas feiras estarei no Mamãe Mode On, semana passada comecei e amanhã sai meu segundo post lá...

Não deixem de visitar, espero por vocês lá!

Bjos enormes!

link do primeiro post: Dani mãe da Sophia - nova colaboradora

terça-feira, 2 de abril de 2013

Dama pela primeira vez

Dia 30 de março a mocinha foi dama de honra pela primeira vez....

Que emoção! E que graça gentem!

Ela entrou séria, andando devagarzinho e do jeito que devia ser.

Não tem como ter mais orgulho dessa pessoinha. Cada dia que passa mais esperta, inteligente e independente.

Tudo que eu sempre quis!

video

segunda-feira, 18 de março de 2013

Um dia diferente

Hoje pude tirar uma folga do trabalho e passei o dia com a criança...

E que delícia!

Um fim de semana de 3 dias! Ela ficou grudada querendo ir atrás de mim em todos os lugares e assim o fiz.

Como amo essa coisinha! Ó Meu Deus!

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Uma noite difícil

Sophia tem nos maravilhado com muita saúde e muita disposição.

Fico muito feliz afinal o susto de outubro de 2012 espero não passar mais.

Mas na noite passada, creio que por ter comido muito tarde e estar muito agitada, por volta de 1:00 ela vomitou.

Vi os pedaços da pizza e o cheiro do parmesão que nela tinha.

Ruim muito ruim isso no meio da noite. Mas, graças a Deus, foi só aquela hora.

Espero que tenha sido apenas uma má digestão mesmo. Pois não veio acompanhado de febre, ou dor nem nada.

Mas o dia seguinte que fica duro... ê sono!!!


quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

A primeira vez que vc respirou parou a minha respiração...

A tradução da frase fica meio esquisita mas em inglês acho mais bonita:


Na verdade aqui diz ao pé da letra: "o primeiro ar que vc inspirou me fez perder o ar"

Mas fica esquisito pois não existe uma tradução que possa expressar o quanto é emocionante dar a luz a nossos filhos. Digo dar a luz literalmente, vê-los vir ao mundo, enxergar o mundo colorido e acompanhar cada descoberta cada encantamento.

Sophia, mesmo não sendo planejada, foi uma benção que recebi de Deus. Trouxe uma percepção de vida, de família bem diferente da que eu tinha quando não era mãe ainda.

Meu sonho de infância era ser mãe. Simples assim. Eu SEMPRE amei bebês e sempre pensava como seria o meu bebê.

E então em 19 de junho de 2010 veio meu baby amado! Ela é mais linda do que eu imaginava, mais esperta do que eu esperava e nos encanta com cada gesto, cada palavra.

Um dia desses virou pra mim numa segunda feira brava dizendo: Você vai trabalhar hoje não, mamãe?

Como a criança de 2 anos e meio ainda não tem essa noção de dias da semana dias de descanso, trabalho e férias... ela acha (como eu) que o fim de semana deveria ter uns 3 ou 4 dias e trablharíamos os outros 3 ou 4 dias da semana em casa hehehe.

Bem meus projetos me levam a pensar que logo logo eu terei mais tempo em casa com ela. Quem sabe daqui a 5 ou 6 anos. MEU SONHO!

Ando estudando alternativas de trabalho e profissão para conciliar melhor a vida pessoal com a profissional.

Que Deus permita que eu consiga ser chefe de mim mesma e de uma equipe que sonho formar.

Amém!


Vem um sorteio por aí...

Bem eu fiquei bem sumida daqui e preciso retomar o ritmo e alcançar as leitoras de sempre e novos leitores/as.

Assim pensei em fazer um sorteio e tentar aumentar nossa audiência.

Ainda estou olhando o que sortear e o que pode agradar mais...

Será que um par de brincos lindos da loja de um amigo querido?!

Ou um creme delicioso?

Aceito sugestões.

bjocas e até já

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

2012 < 2013

Você lembra desse sinal?! Maior ou menor que?!

Então estou esperançosa de que 2013 será maior que 2012.

Primeiro por ter menos feriados... trabalharemos mais... os dias serão mais longos... os meses... o ano.

Por outro lado eu nunca me senti tão feliz, realizada e certa de que estou no caminho certo para a realização de meus sonhos.

Estou conseguindo planejar o que quero fazer, mudar, preservar, melhorar...

Depois de 4 meses no programa de Coaching percebi que é possível mudar, basta querer e procurar ajuda das pessoas certas.

Se Deus quiser e eu conseguir persistir nos objetivos tudo vai acontecer conforme meus planos. Amém!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

3 anos...

Quando comecei a sentir os sinais de gravidez não quis acreditar que estava naquela situação. Apesar de ser mãe ser um dos meus grandes sonhos.

Mas no dia 11 de janeiro de 2010 o fato foi confirmado.

Lembro como se fosse ontem: entrei na sala de ultrassonografia como quem está indo para a cadeira elétrica... tremendo como vara verde...
O médico preparou tudo e de repente escuto o batucar de um coraçãozinho... ele vira e fala: é um bebê! E é uma menina!

Meu mundo desabou. Comecei a chorar desesperadamente pensando como minha vida ia dar uma volta de 180 graus... dito e feito.

Naquele dia não consegui trabalhar, nem parar de chorar. Fui com minha mãe para o consultório de GO e ela nos consolou... porque eu e mamãe chorávamos... Ela começou... não chorem! Olha vou ganhar um netinho... (minha médica é mãe da minha melhor amiga).

Fiquei remoendo sozinha o dia todo nas consequências daquilo tudo.

Logo mandei uma mensagem pedindo o pai para me ligar pra gente conversar. Mandei mensagem antes do meio dia e só fui receber a ligação a noite já.

Que agonia... pensava, todos os sintomas esquisitos eram por isso. Mas e agora o que vai ser de mim?

Graças a Deus, Ele me conduziu, fui tomando as decisões certas mesmo já estando com quase 5 meses de gravidez.

A minha família, depois do susto, ficou feliz e a família paterna também.

Hoje a princesa Sophia é xodó e orgulho de todos pois é saudável, esperta, carinhosa e cheia de personalidade.

É até 2010 o dia 11 de janeiro não significava quase nada pra mim. Hoje significa que a 3 anos recebi uma das melhores notícias que podemos receber...


quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Muito ruim ela de férias e eu não

Em dezembro de 2011 Sophia ainda era muito pequena e conseguimos viajar pro interior nos dias festivos.

Em julho/agosto 2012 tirei férias e quando chegou dezembro de 2012 me arrependi do que fiz.

Sophia tem metade de dezembro e todo o mês de janeiro de férias e estou trabalhando sem poder ao menos aproveitar alguns dias com ela... osso!

Então já estou aqui pensando no sacrifício que terei que fazer em 2013 para sair de férias só na segunda quinzena de dezembro {detalhe não posso dividir minhas férias}

So... let's wait for next year...